segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

A última casa da avenida mais cara do Brasil

Sandra Villela Polônia mora na Avenida Delfim Moreira, 558, em frente à praia do Leblon desde que nasceu, quando o lugar era um “bairro de pescadores”, como ela mesma define. Algumas décadas depois, a região é a mais valorizada do Rio, mas Sandra e sua família resistem a seguidas ofertas milionárias pelas casas geminadas de dois andares, construídas pelo avô na década de 1930. São as últimas casas da praia do Leblon, cobiçadas por incorporadores para construir um prédio.
“Dinheiro não compra tudo. Não compra paz, tranquilidade”, afirmou. “Para quê vender a casa? Apartamento nós já temos. Comprar um apartamento de luxo, com o condomínio altíssimo? Não vou morar lá. Meus filhos queriam morar em um apartamento: arrumei um de quatro quartos no Leblon, suíte, vaga na garagem, mas eles ficaram de orelha em pé. Disseram: ‘Ah, a casinha é melhor’. Não têm vizinhos, de dar satisfação a ninguém...”, disse a médica Sandra, casada com Marcos Antonio Lima Polônia, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cancerologia.
A construção é simples e não particularmente bela nem grande. Espremidas entre dois prédios, entre as ruas João Lira e José Linhares, as casas brancas e de janelas marrons formam um conjunto só, à primeira vista, embora tenham duas portas de entrada e duas garagens.
O terreno é de 326 m2, mas com a especulação imobiliária, dois especialistas de grandes incorporadoras – que pediram para não ser identificados – estimaram entre R$ 50 mil e R$ 60 mil o valor do m2 naquele trecho da Avenida Delfim Moreira. Isso equivaleria a um montante entre R$ 15 milhões e R$ 19,5 milhões pela área, que poderia ser usada para a construção de um edifício de até cinco andares mais cobertura, um apartamento por piso, de acordo com o gabarito autorizado ali. IG/Redação

Dicas do Procon para a compra de material escolar

Com a ajuda de especialistas do Procon, o iG listou algumas dicas para facilitar a compra dos produtos escolares:
– Compare preços dos materiais
Faça uma pesquisa nos principais comércios (bairro e região) e na internet, já que as variações podem ser bem expressivas entre uma loja e outra. Além disso, realizar compras em conjunto pode ajudar na aquisição de descontos maiores;
– Recicle o que for possível
Identifique os materiais do ano anterior que podem ser reaproveitados antes de ir às compras
– Negocie com a escola
Muitas vezes não é preciso comprar todos os itens da lista de uma só vez, já que diversos materiais serão usados ao longo do ano letivo. Caso exista essa possibilidade, verifique quais produtos deverão ser comprados primeiro. “Os preços dos materiais escolares tendem a cair no período pós-volta às aulas, então vale a pena considerar essa possibilidade”, afirma Odahyr dos Santos Junior, diretor interino do Procon de Jacareí (São Paulo).
– Tenha em mente que marca não é tudo
Produtos de marcas desconhecidas podem ter boa qualidade e um preço mais acessível. Por isso, não compre os materiais levando em conta apenas a “grife”. Verifique a relação custo- benefício antes de tomar a decisão final
– Deixe seu filho em casa
O grande movimento das lojas pode não ser um lugar apropriado para crianças e sua presença geralmente acaba levando os pais a optarem por produtos mais caros e por vezes desnecessários
– Busque a melhor forma de pagamento
Descontos podem ser obtidos nos pagamentos à vista, então negocie. A opção de pagar com cartão de crédito pode ser usada para obter uma extensão do prazo
- Tome cuidado com as “falsas” promoções
Alguns estabelecimentos “mascaram” descontos e repassam o valor para outros produtos. Isso faz com que não haja benefício concreto no final.
- Compre apenas o necessário
Escolas não podem pedir itens de uso coletivo em suas listas, como papel higiênico, sabonete, grampos e clipes. Também não é permitido que exijam a compra de marcas e modelos de material em estabelecimentos específicos aos pais
- Faça um estoque de materiais durante o ano
Os preços costumam cair após a volta às aulas. Se possível, aproveite a temporada de promoções e compre lápis, cadernos, borrachas e outros tipos de materiais que estão sempre na lista e guarde para o ano seguinte
- Pesquise opções para adquirir os livros didáticos
Responsáveis pelos altos valores das listas escolares, os livros podem também ser adquiridos em sebos. Além disso, muitas escolas fazem troca de materiais em boas condições entre pais com filhos em idade escolar diferente.
IG/Redação

Mais de 20 mil ingressos vendidos para estreia de Ronaldinho

A 'Nação' Rubro-Negra já se prepara para lotar o Engenhão na próxima quarta-feira, contra o Nova Iguaçu, na estreia de Ronaldinho Gaúcho. A parcial de ingressos comercializados no primeiro dia de venda para os torcedores é alta: 20.150 entradas já estão nas mãos dos torcedores, sendo que os setores Leste Superior e Sul já estão esgotados.
Nesta segunda-feira as vendas recomeçam, das 9h as 17h, nos postos de venda espalhados pela cidade.
Serviço
Jogo: Flamengo x Nova Iguaçu
Data: 02.02.2011 (quarta-feira)
Horário: 22h
Local: Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão)
Preço dos ingressos:
Setor Norte: R$ 20,00 inteira / R$ R$ 10,00 meia (ÁREA MISTA)
Setor Leste Inferior: R$ 40,00 inteira / R$ 20,00 meia (FLAMENGO)
Setor Oeste Superior: R$ 30,00 inteira / R$ R$ 15,00 meia (FLAMENGO)
Setor Oeste Inferior: R$ 40,00 inteira / R$ 20,00 meia (FLAMENGO)
Ataque/Redação

UPP é inaugurada no Engenho Novo: 35 Pms são mulheres



A Polícia Militar inaugurou na manhã desta segunda-feira a 14ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da cidade, no Morro São João, no Engenho Novo, Zona Norte do Rio. Com um efetivo de 200 PMs - sendo 35 mulheres, o maior número em comparação a outros postos -, ela atenderá ainda aos moradores do Morro do Matriz e do Morro do Quieto, beneficiando cerca de seis mil moradores dessas comunidades.
O comando desta unidade ficará a cargo do Capitão Bruno Xavier, 31 anos. Nascido e criado nas proximidades da comunidade, o oficial - que há 11 anos está na corporação - já foi subcomandante do Grupamento de Policiamento em Estádios (GEPE) e atuou nos Batalhões da Tijuca (6ºBPM) e de Rocha Miranda (9ºBPM). Redação

Cedae inaugura ampliação da estação de água de Maricá

A Cedae inaugurou nesta segunda-feira (31) as obras de ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Maricá. As melhorias representam uma das maiores obras de infraestrutura da história do município. De acordo com o presidente da Cedae, Wagner Victer, as intervenções na distribuição de água dos distritos de Inoã e Itaipuaçu receberão investimentos de aproximadamente de R$ 70 milhões. As melhorias fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), através da parceria entre os governos federal, estadual e municipal.
A expansão do sistema de oferta e distribuição de água de Maricá é um dos investimentos de infraestrutura realizado para atender ao projeto do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). O governo estadual, através da Nova Cedae, investiu cerca de R$ 3 milhões na ampliação da estação. Assim como em Maricá, o abastecimento de água dos distritos de Inoã e Itaipuaçu também será ampliado. Agência Rio/Redação

A Bancada RJ em Brasília, a partir de amanhã

A partir de 1º de fevereiro, 46 deputados federais e dois senadores da bancada do Rio assumirão suas vagas no Congresso Nacional. Um senador, Francisco Dornelles (PP), continua em seu mandato de oito anos.
Confira o perfil de cada um dos 49 parlamentares fluminenses que atuarão na Câmara e no Senado na próxima legislatura:
Anthony Garotinho (PR) - Eleito deputado federal pela primeira vez com 694.862 votos, Garotinho, de 50 anos, é radialista. Foi prefeito de Campos duas vezes (1989 a 1992 e 1997 a 1998) e governador do Rio (1999 a 2002). Ficou ameaçado de não assumir o cargo. O TSE, no entanto, determinou que fosse devolvido à primeira instância o processo em que ele tinha sido condenado por abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação. A condenação foi anulada e a ação será julgada novamente. Elegeu como sua prioridade a revisão da Constituição.
Francisco Floriano (PR) - Aos 51 anos, foi eleito com 57.018 votos. Apresenta um programa na Rádio Mundial, ligada à Igreja Mundial do Poder de Deus.
Dr Adilson Soares (PR) - Garantiu o segundo mandado como deputado federal ao receber 51.011 votos na eleição do ano passado. Tem 70 anos e foi vereador pelo Rio. Antes da vida política, trabalhou em vários bancos, como o Cruzeiro do Sul. É formado em direito pela Faculdade Cândido Mendes.
Zoinho (PR) - Nascido sob o nome de Jorge de Oliveira, usou o apelido nas urnas. Elegeu-se com 44.355 votos. No domingo da eleição, Zoinho foi detido em flagrante no bairro do Retiro, em Volta Redonda, acusado de fazer boca de urna. Foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Federal da cidade. Tem 58 anos. Sua prioridade será o desenvolvimento econômico.
Neilton Mulim (PR) - Antes de chegar à Câmara dos Deputados pela primeira vez, em 2007, foi vereador em São Gonçalo por três legislaturas. Aos 42 anos, já exerceu o cargo de secretário de Desenvolvimento Social de São Gonçalo (2002-2004) e de secretário estadual da Infância e Juventude (2005). Candidatou-se a vice-prefeito de São Gonçalo em 2008 pelo PR, mas foi derrotado. Reelegeu-se em 2010 com 41.480 votos. Terá como prioridade a Segurança.
Dr Paulo Cesar (PR) - Assumiu a vaga de deputado federal em 2007, mas ainda como suplente. Com o afastamento do deputado Sandro Matos, eleito prefeito de São João de Meriti em 2008, foi efetivado em janeiro de 2009. No ano passado, garantiu a reeleição com 33.856 votos. Aos 50 anos, foi vereador por Cabo Frio (2001-2005) e candidato à prefeitura da cidade em 2004 e 2008, pelo PSDB e pelo PR, respectivamente. É formado em medicina e história. Afirmou que Saúde será sua bandeira principal.
Liliam Sá (PR) - Vereadora pelo Rio, garantiu sua vaga na Câmara dos Deputados ao receber 29.248 votos. É radialista e foi candidata, pelo PL, a senadora em 2002 e a deputada federal em 2006, não sendo eleita em nenhum dos dois casos. Tem 50 anos. Sua bandeira será as políticas sociais para crianças e adolescentes.
Cristiano José Rodrigues de Souza (PT-doB): Eleito com 29.176 votos. É ex-vereador no município de Duque de Caxias. Tem 32 anos.
Eduardo Cunha (PMDB) - Foi reeleito pela terceira vez com 150.616 votos. É economista, consultor de empresa e radialista. Tem 52 anos. Também foi deputado estadual, em 2001. Foi presidente da antiga Telerj de 1991 a 1993. No governo Garotinho, era presidente da Companhia Estadual de Habitação (Cehab). Recentemente, assumiu ter tido contatos pessoais e profissionais com o empresário Ricardo Magro, alvo principal de inquérito sobre fraude no setor de combustíveis. A defesa dos royalties do petróleo será sua principal bandeira.
Washington Reis (PMDB) - Recebeu 138.811 votos. É ex-prefeito de Duque de Caxias, cidade que governou entre 2005 e 2008. Foi vereador e deputado estadual. Tem 43 anos. Em 2008, perdeu as eleições para o atual prefeito José Camilo Zito dos Santos (PSDB). No ano seguinte, assumiu a Subsecretaria de Obras Metropolitanas do Rio no governo Sérgio Cabral, mas deixou o cargo para disputar as eleições. Chegou a ser impugnado pela Justiça Eleitoral por abuso de poder econômico. Sua prioridade será o desenvolvimento econômico do Rio.
Adrian (PMDB) - Aos 43 anos, foi eleito com 72.824 votos. É irmão do prefeito de Macaé, Riverton Mussi Ramos. Sua bandeira será defender os royalties do petróleo do Rio.
Alexandre Santos (PMDB) - Em 2010, garantiu vaga para seu 5º mandato consecutivo, com 72.822 votos. Empresário, Alexandre Santos detém concessão de radiodifusão no município de Cantagalo. Aos 56 anos, já passou pelo PSDB e PP antes de chegar ao atual partido. Na Câmara, foi titular na Comissão de Minas e Energia. Sua prioridade será lutar pela capacitação dos trabalhadores.
Ezequiel (PMDB) - Foi eleito para o 4º mandato como deputado federal, com 72.589 votos. Tem 65 anos e é natural de Pernambuco. Já ocupou cargos importantes como a Diretoria de Obras e de Administração e Finanças da Empresa de Obras Públicas do Rio de Janeiro (EMOP) (1984-1986) e a presidência do Metrô do Rio (1993-1994). Foi também prefeito de São Gonçalo (1997-2000) e secretário de Obras e Programas Especiais do Estado do Rio (2001-2002).
Formado em engenharia, já passou pelo PDT e PSB antes de chegar ao PMDB. Sua principal preocupação é a reforma tributária.
Nelson Bornier (PMDB) - Ex-prefeito de Nova Iguaçu (2001-2002) e deputado, assumirá como suplente. Recebeu 72.352 votos. Bornier tem 61 anos e também exerceu a função de secretário de Desenvolvimento da Baixada Fluminense e Municípios Adjacentes do Rio, entre 1995 e 1996. É formado em direito e pai do também deputado federal reeleito Felipe Bornier. Em 2008, candidatou-se à Prefeitura de Nova Iguaçu, mas foi derrotado. Citou a infraestrutura como sua principal preocupação.
Fernando Jordão (PMDB) - Foi prefeito de Angra dos Reis entre 2001 e 2008. Tem 58 anos, é empresário e engenheiro eletricista. Recebeu 70.022 votos na última eleição, mas ficou como suplente. Assumirá o cargo porque, na coligação, quatro eleitos assumirão funções na Prefeitura do Rio e no governo fluminense. Afirmou que sua prioridade será o desenvolvimento sustentável.
Solange Almeida (PMDB) - Ex-prefeita de Rio Bonito por dois mandatos, a peemedebista recebeu 52.443 votos. Também foi vereadora na cidade. Ficou na suplência de uma vaga para a Câmara dos Deputados e assumirá o cargo devido ao licenciamento de outros eleitos. É formada em medicina veterinária. Sua bandeira principal será a defesa da vida.
Alessandro Molon (PT) - Conquistou 129.515 votos. Advogado, Molon, de 39 anos, é deputado federal pela primeira vez. Em seus dois mandatos como deputado estadual, mesmo sendo do PT, fez oposição ao governador Sérgio Cabral, do PMDB, partido aliado. Em 2008, participou das investigações contra o ex-deputado Álvaro Lins, que foi cassado. No mesmo ano, foi candidato derrotado a prefeito do Rio. Segurança será sua prioridade.
Benedita (PT) - Aos 68 anos, Benedita da Silva foi eleita para a Câmara dos Deputados com 71.036 votos. Iniciou a vida pública como vereadora no Rio em 1982. Doze anos depois, foi eleita para o Senado, mas deixou o mandato para assumir a vaga de vice-governador após a vitória de Anthony Garotinho ao governo do Rio. Benedita se tornou governadora em 2002, quando Garotinho deixou o governo para disputar a Presidência. Ela tentou a reeleição, mas foi derrotada ainda no primeiro turno por Rosinha Matheus, mulher de Garotinho. Assumiu a Secretaria Especial da Assistência e Promoção Social durante o governo Lula. Sua bandeira será a seguridade social.
Edson Santos (PT)- Foi ministro da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência de 2008 a março de 2010, quando deixou o cargo para concorrer novamente ao cargo de deputado federal. Aos 56 anos, foi reeleito com 52.123 votos, menos da metade dos 105.114 votos que recebeu em 2006. Concorreu ao Senado em 2002, mas foi derrotado. Foi vereador pelo Rio de 1989 a 2006. Afirmou que lutará pela redução das desigualdades sociais.
Chico D'Ângelo (PT) - Aos 57 anos, recebeu 47.815 votos na eleição do ano passado. Não foi eleito, mas ficou na suplência e assumirá o cargo por conta licenças de outros deputados do PT que foram ocupar postos em outras esferas do governo. É médico e foi presidente do Conselho Municipal de Saúde de Niterói (2002-2006) antes de se tornar deputado federal pela primeira vez. Também foi diretor da Federação Nacional dos Médicos (FENAM) (1992-1994). Citou a Saúde como o principal tema a ser defendido em Brasília. Citou a Saúde como o principal tema a ser defendido em Brasília.
Eliane Rolim (PT) - É casada com o prefeito de Belford Roxo, Alcides Rolim. Tem 46 anos e recebeu 43.738 votos. Suplente, assumirá o cargo de deputada federal porque outros petistas mais votados assumiram cargos em outras esferas do governo. Saneamento básico será sua principal preocupação.
Sergio Zveiter (PDT) - Foi presidente da OAB-RJ de 1991 a 1995 e do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (1998-1999). Foi também secretário de Estado de Justiça (1999-2000). Concorreu à Prefeitura de Niterói em 2000, mas foi derrotado. Segundo ele, suas principais bandeiras em Brasília serão a defesa dos royalties do petróleo, o socorro aos consumidores superendividados, a implantação de UPPs em todo o Rio e a preparação do estado para a Copa e as Olimpíadas. É irmão do presidente do Tribunal de Justiça do Rio, Luiz Zveiter, que é alvo de ação do Ministério Público por suposta campanha imprópria em favor do irmão nas eleições. Tem 54 anos e foi eleito com 65.826 votos. Afirmou que sua prioridade será a defesa dos direitos dos cidadãos.
Marcelo Matos (PDT) - Irmão do prefeito de São João de Meriti, Sandro Matos, Marcelo Matos foi o candidato a deputado federal mais votado do PDT, com 80.862 votos. Ele tem 42 anos e é comerciante. A melhoria do transporte público será sua principal defesa no Congresso.
Miro Teixeira (PDT) - Deputado federal desde 1971, foi eleito com 63.119 votos para o décimo mandato na Câmara. Foi ministro das Comunicações durante o primeiro mandato do presidente Lula e responsável pela ação que acabou derrubando no Supremo Tribunal Federal a Lei de Imprensa. Antes do PDT, foi filiado ao PP, PPS e PT. Tem 65 anos. Vai lutar principalmente pela Saúde.
Filipe Pereira (PSC) - Foi reeleito com 98.280 votos. Tem 27 anos, sendo o mais jovem deputado da bancada do Rio. É empresário e administrador de empresas. Também é membro da Assembléia de Deus. No ano passado, o Ministério Público Eleitoral o denunciou por abuso de poder econômico. No comitê de Pereira, foram apreendidos, entre outras coisas, impressos com campo para preenchimento de título de eleitor e toalhas, canecas e canetas do então candidato. A Educação será sua bandeira principal.
Hugo Leal (PSC) - Reeleito com 98.164 votos. É advogado. Tem 48 anos. Foi secretário de Administração no governo Anthony Garotinho e secretário de Justiça no governo Rosinha Garotinho. Criou a Lei 11.705, mais conhecida como Lei Seca. Elegeu o combate à violência no trânsito como sua prioridade.
Deley (PSC) - Ex-jogador do Fluminense, Palmeiras e Botafogo, Deley recebeu na última eleição 66.532 votos. Assumirá a vaga porque outros eleitos da coligação vão se licenciar. Desta forma, voltará à Câmara dos deputados para assumir seu terceiro mandato consecutivo. Foi secretário municipal do Esporte e Lazer de Volta Redonda (1997-2002). Sua principal bandeira será viabilizar a Copa e as Olimpíadas.
Arolde de Oliveira (DEM) - Com 99.457 votos, vai para seu oitavo mandato consecutivo. É engenheiro e economista. Tem 73 anos. É especialista em telecomunicações. Foi secretário municipal de Transportes do Rio. Oliveira fez oposição ao Programa Nacional dos Direitos Humanos (PNDH3), proposto no governo do ex-presidente Lula. Na campanha eleitoral do ano passado, ele liderou o movimento e espalhou outdoors pelo estado contra o programa. Sua prioridade principal será a infraestrutura.
Rodrigo Maia (DEM) - Filho do ex-prefeito Cesar Maia, Rodrigo é o atual presidente do DEM e foi um dos principais críticos do governo Lula. Aos 40 anos, assumirá seu quarto mandado consecutivo. Foi eleito, em 2010, com 86.162 votos. Rodrigo Maia nasceu no Chile em 12 de junho de 1970 e, aos 26 anos, assumiu seu primeiro cargo público, a Secretaria de Governo do município do Rio, nomeado pelo então prefeito Luiz Paulo Conde. Antes de ingressar na vida política, foi funcionário dos bancos BMG (1990) e Icatu (1993-1997). Seus projetos prioritários serão ligados à Segurança Pública.
Jair Bolsonaro (PP) - Obteve 120.646 votos, sendo reeleito pela sexta vez consecutiva. Tem 55 anos. É militar do Exército. Na carreira política, colecionou polêmicas. Foi contra o estatuto do desarmamento e a favor do controle da natalidade e da maioridade penal aos 16 anos. Em 2000, em uma entrevista, chegou a defender a utilização da tortura em casos de tráfico de droga e sequestro e a execução sumária em casos de crime premeditado. Sua prioridade será a defesa do controle da natalidade.
Simão Sessim (PP) - É deputado federal desde 1979, quando ainda pertencia à Arena, partido que apoiava o regime militar. Aos 75 anos, vai para o 9º mandato, para o qual foi eleito com 77.800 votos. Antes da vida parlamentar, foi secretário de Educação de Nova Iguaçu (1969-1970), procurador-geral de Nilópolis (1971-1972) e prefeito de Nilópolis (1973-1977). É pai de Sérgio Sessim, atual prefeito de Nilópolis. A Saúde será sua prioridade.
Dr Aluizio (PV) - Aos 42 anos, o médico Dr. Aluízio foi eleito para a Câmara dos Deputados com 73.185 votos. Em 2008, foi candidato à Prefeitura de Macaé, mas foi derrotado pelo atual prefeito. Sua maior preocupação será lutar pelos royalties do petróleo do Rio.
Sirkis (PV) - Eleito vereador por quatro legislaturas (1989-1993, 1993-1997, 1999-2001, 2008 - 2012), Sirkis deixa o mandato na Câmara Municipal para assumir a vaga de deputado federal, para o qual foi eleito com 73.185 votos. Já foi secretário municipal de Meio Ambiente (1993-1996) e de Urbanismo do Rio de Janeiro (2001-2006). Chegou a ser candidato à Presidência da República pelo PV em 1998, à prefeitura do Rio de Janeiro em 2000 e a senador em 2006, sendo derrotado em todas estas tentativas. Na década de 1970, se exilou em Buenos Aires, Santiago e Paris. Voltou ao Brasil com a Lei da Anistia, em 1979. Sua prioridade principal será a Segurança Pública.
Chico Alencar (PSOL) - Recebeu 240.724 votos, sendo eleito deputado federal pela terceira vez consecutiva. Tem 61 anos. É professor de História e historiador. Foi vereador (1989 a 1996) e deputado estadual (1999 a 2002). É membro da Comissão de Direitos Humanos e do Conselho de Ética da Câmara. Desde 2006, é incluído na lista dos cem parlamentares mais influentes do Congresso, divulgada anualmente pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Elegeu a reforma política como sua principal prioridade.
Jean Wyllys (PSOL) - Candidato pela primeira vez na eleição de 2010, Jean Wyllys foi eleito com 13.018 votos e entrou na segunda vaga do PSOL, graças à votação de seu companheiro de partido Chico Alencar (240.724 votos). Jean Wyllys foi o vencedor da 5ª edição do "Big Brother Brasil", faturando o prêmio de R$ 1 milhão. Professor universitário e homossexual assumido, Jean Wyllys nasceu em Alagoinhas, na Bahia, e tem 36 anos. Sua bandeira principal será os direitos humanos.
Otavio Leite (PSDB) - Depois de atuar secretário municipal de Governo (1990-1992), o advogado sergipano de 49 anos foi vereador do Rio por três legislaturas (1993 a 1997, 1997 a 2001 e de 2001 a 2003). Foi eleito deputado estadual em 2003 e, logo depois, se tornou vice-prefeito do Rio na gestão Cesar Maia. Em 2006, foi eleito para a Câmara dos Deputados e, no ano passado, foi reeleito com 84.452 votos. Otávio Leite é afilhado de batismo do ex-presidente Juscelino Kubitschek. Elegeu os direitos dos deficientes físicos como sua principal bandeira.
Andreia Zito (PSDB) - É filha do prefeito de Duque de Caxias, José Camilo Zito. Chegou à Câmara dos deputados em 2007, depois de cumprir dois mandatos na Assembleia Legislativa do Rio (1999-2003 e 2003-2007). Foi titular na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público. Aos 36 anos e bacharel em Direito, Andreia Zito foi reeleita com 82.832 votos, bem menos do que os 190 mil votos que recebera na eleição anterior. Saúde será sua prioridade no Congresso. Sua prioridade será a Saúde.
Romário (PSB) - Ex-jogador de futebol, Romário, de 44 anos, foi eleito pela primeira vez com 146.859 votos. Com a seleção, conquistou a Copa do Mundo dos Estados Unidos, em 1994. No mesmo ano, foi eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa. Fez 1.006 gols na carreira. No Brasil, passou por clubes como Vasco, Flamengo e Fluminense. No exterior, jogou por PSV Eindhoven, Barcelona, Valencia, Al-Sadd, Miami e Adelaide United. A inclusão social por meio do esporte será sua principal bandeira.
Glauber (PSB) - Era suplente e assumiu o mandato de deputado federal entre 6 de janeiro e 2 de fevereiro de 2009 e de 3 de fevereiro de 2009 a 31 de março do ano passado, em virtude do afastamento de Jorge Bittar. A partir de 5 de janeiro de 2011, voltou à condição de parlamentar em virtude do licenciamento de Luiz Sérgio, que se tornou ministro da Secretaria de Relações Institucionais. Foi eleito ano passado com 57.549 votos. Elegeu como prioridade diminuir os efeitos relacionados aos desastres naturais.
Vitor Paulo (PRB) - Assume o cargo pela primeira vez com 157.580 votos. É jornalista e ligado ao senador Marcelo Crivella. Tem 46 anos. Atualmente, é presidente nacional do PRB e bispo da Igreja Universal do Reino de Deus. É o coordenador político da Universal e integrante do Conselho de Bispos desde a destituição do ex-deputado federal e ex-bispo Carlos Rodrigues, por envolvimento com o caso Waldomiro Diniz, em 2004.
Jandira Feghali (PC do B) - Eleita com 146.260 votos, Jandira Feghali é deputada federal desde 1991. Também foi deputada estadual, entre 1987 e 1990. É médica e tem 53 anos. Foi secretária de Desenvolvimento Econômico de Niterói e secretária de Cultura do Rio de Janeiro. Em 2005, relatou o projeto de lei do governo que coíbe a violência doméstica contra a mulher, a chamada Lei Maria da Penha.
Stepan Nercessian (PPS) - Eleito vereador pela cidade do Rio em 2004 e reeleito na eleição seguinte, o goiano Stepan Nercessian deixa a vaga para assumir, aos 57 anos, o cargo de deputado federal. Ator de cinema e televisão, já participou de novelas e minisséries da TV Globo, como "Cobras e Lagartos", "A Lua me Disse", "Um Só Coração" e "A Casa das Sete Mulheres". É presidente do Retiro dos Artistas e foi presidente do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversão do Rio de Janeiro (Sated). Afirmou que a cultura será sua principal bandeira.
Walney Rocha (PTB) - Foi vereador de Nova Iguaçu de 1989 a 1995. Depois, foi eleito para a Assembléia Legislativa do Rio, onde permanecer por três legislaturas (de 1995 a 2007). Também exerceu o cargo de secretário de Saúde de Nova Iguaçu, de 2008 até o ano passado. Já teve passagens pelo PDT, PMDB e PAN, antes de chegar ao PTB. Recebeu 51.203 votos para chegar à Câmara dos deputados em 2011. Tem 51 anos.
Felipe Bornier (PHS) - Ingressou na atividade política ao participar das campanhas do pai, o também deputado federal e ex-prefeito de Nova Iguaçu, Nelson Bornier. Foi reeleito para a Câmara dos Deputados com 44.236 votos. Em seu primeiro mandato, integrou a Comissão da Defesa do Consumidor. É formado em marketing pela Faculdade Estácio de Sá. Tem 32 anos. Afirma que sua principal bandeira será a Educação.
Aureo (PRTB) - Único eleito em sua coligação, que envolvia três partidos. Tem 31 anos e recebeu 29.009 votos. Nunca exerceu qualquer função pública. Elegeu como prioridade o combate às drogas.
Dr. Carlos Alberto (PMN) - Aos 65 anos, é ex-coordenador geral da Lei Seca. Com a licença de Alexandre Cardoso, que assumiu a Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia, assumiu a vaga de deputado. Conquistou 42.808 votos. Citou o combate à violência no trânsito como sua prioridade.O Globo

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Música e política, uma noite movimentada no Aterro do Flamengo

Arolde, Bruna Karla, William Nascimento, Marina, Tico Santa Cruz, Marco Maia, Rosemary, Otavio Leite, Pepeu Gomes
Bruna Karla, William Nascimento Arlindo Chinaglia, Marco Maia, Marina e Arolde de Oliveira


Duas turmas movimentaram ontem uma das churrascarias mais famosas da Zona sul do Rio, no Aterro do Flamengo: às 18 horas, artistas e empresários reuniram-se com o candidato do PT à presidência da Câmara dos Deputados, Marcos Maia. Os músicos cobraram dele o compromisso de que, caso eleito, a PEC da Música seja colocada em votação logo no início dos trabalhos legislativos.

Às 20.00h, o restaurante recebeu políticos das bancadas do Rio de Janeiro e de outros estados para apoiar a candidatura Maia à presidência da Câmara. O Deputado Arolde de Oliveira foi um dos 26 representantes da bancada do RJ a circular nas duas reuniões. Redação

Segunda, 31, nova reversível no Recreio

Começa a funcionar na próxima segunda-feira (31) uma nova reversível no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. A nova reversível vai ser na Avenida Lúcio Costa, entre a Avenida do Contorno e o número 9.500, já perto da Avenida Ayrton Senna. Nos dias úteis, o funcionamento será das 6h30 às 8h30. Serão duas faixas de trânsito no sentido Zona Sul. Redação

Previsão é de muito calor neste fim de semana no Rio


A previsão é de muito calor neste fim de semana no Rio. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), de sexta-feira (28) a domingo (30), os termômetros da cidade devem marcar até 38º C. O tempo deve ficar claro, com possibilidade de chuva e trovoadas em áreas isoladas. Na quinta-feira (27), o Rio teve o dia mais quente do ano, com 39,7ºC e sensação térmica em torno de 43ºC. G1

Maravilhosa também para inglês ver

Mais uma vez o mundo se rende aos encantos do Rio de Janeiro. Referência nos quatro cantos do planeta em design e estilo de vida, a conceituada revista inglesa Wallpaper elegeu o município a ‘Melhor Cidade de 2011’, desbancando Chicago (EUA), Hong Kong (China), Johannesburgo (África) e Oslo (Noruega). Os detalhes do prêmio — um dos mais cobiçados internacionalmente —, serão publicados na edição da revista de fevereiro.Orgulhosos, os cariocas já celebram a conquista, enquanto governantes e empresários vislumbram a vinda de ainda mais turistas. Visitantes estrangeiros, por sua vez, não escondem o amor pela cidade.
Além de referências a moda, belezas arquitetônicas e naturais, e à simpatia dos moradores, o rigoroso júri da revista destacou a pacificação das comunidades como ponto positivo para eleger a cidade. Os projetos arrojados para a Copa do Mundo, em 2014, e as Olimpíadas, em 2016, também foram reconhecidos pela publicação.
A Cidade Maravilhosa, que já havia recebido outra condecoração importante em 2007, quando o Cristo Redentor foi anunciado como uma das sete novas maravilhas do mundo, recebeu 14 milhões de turistas em 2010, segundo a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação. A expectativa, de acordo com o presidente da entidade, Alexandre Sampaio, é que este número cresça 10% a cada ano, até 2016. Redação/O Dia Online

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Ingressos para Flamengo e Vasco começam a ser vendidos amanhã, 28

Os ingressos para o primeiro clássico carioca da temporada 2011, entre Flamengo e Vasco, começam a ser vendidos na próxima sexta-feira. O jogo acontece no próximo domingo, às 19h30, no Engenhão e as entradas custarão de R$ 30 a a R$ 60. Cada torcedor pode adquirir no máximo três ingressos, das 9h às 17h nos seguintes postos de venda:
- Bilheterias da  Gávea (Praça N. S. Auxiliadora)
- Bilheteria Sul (Flamengo) e Oeste (Vasco) do Engenhão (exceto nos dias 27 (quinta) e 29/01/2011 (sábado))
- Bilheteria nº. 19 de São Januário
- Postos BR
- Postos Shell
- Lojas South
- Site: www.ingressomais.com.br

Preços:

VASCO:
Setor Norte: R$ 30,00 inteira / R$ 15,00 meia
Setor Oeste Inferior: R$ 60,00 inteira / R$ 30,00 meia 
Setor Oeste Superior: R$ 40,00 inteira / R$ 20,00 meia 
FLAMENGO:
Setor Sul: R$ 30,00 inteira / R$ 15,00 meia
Setor Leste Inferior: R$ 60,00 inteira / R$ 30,00 meia 
Setor Leste Superior: R$ 40,00 inteira / R$ 20,00 meia

Casa de José Bonifácio está à venda : por R$ 1,8 mi, em Paquetá

A casa em que José Bonifácio de Andrada e Silva (1763-1838), o patriarca da Independência do Brasil, passou os últimos anos de vida está à venda na internet. O terreno de 4.000 m2 e cerca de 200 m2 de área construída na ilha de Paquetá, na baía de Guanabara, no Rio, pode ser comprado por R$ 1,8 milhão.
Segundo a corretora Eliane Machado, entre os interessados estão um grupo francês que quer fazer um hotel bistrô no local e até uma bisneta de José Bonifácio.
Apesar do anúncio no YouTube falar em oportunidade de "construir prédio com apartamentos ou casas", o novo proprietário terá restrições para obras.
O imóvel é tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) desde 1938 e não pode sofrer alterações. Edificações que atrapalhem a visualização da casa principal não podem ser erguidas. O restante, porém, pode ser utilizado para outros fins.
José Bonifácio viveu na casa de 1830 até sua morte em 1838. Depois de lutar pela abolição da escravatura, exilou-se voluntariamente na ilha de Paquetá desiludido com a política brasileira.Folha Online/Redação


Cesta de Compras do Rio em alta

O custo da Cesta de Compras da cidade do Rio de Janeiro – que equivale ao consumo médio de todas as famílias residentes no município – apresentou alta de 0,36%, na terceira semana de janeiro. Segundo pesquisa da Fecomércio-RJ, o custo da Cesta chegou a R$ 432,66.
O aumento no custo da Cesta no período compreendido entre 15 e 24 de janeiro foi sentido tanto pelas famílias que recebem até 8 salários mínimos, com reajuste de 0,38%, quanto pelas que têm rendimento acima dessa faixa, que perceberam uma alta de 0,35%.
Dos 39 itens que compõem a Cesta, a alface (17,16%) foi o que mais subiu de preço. Em seguida aparecem o tomate (13,15%) e a cenoura (13,09%). Em sentido contrário, a carne seca (-2,31%) e o frango (-1,83%) tiveram as quedas mais intensas. Na análise mensal, a alta foi de 1,61%. Nos 12 meses anteriores, a inflação do indicador acumula aumento de 10,30%.
A pesquisa Cesta de Compras da cidade do Rio de Janeiro reflete as variações de 6.680 preços, referentes a 39 itens (32 de alimentação, 4 de higiene e 3 de limpeza), de maior peso no orçamento, consumidos por famílias de dez diferentes faixas de renda.Agência Rio/Redação

Fiocruz pesquisa uma nova vacina contra a febre amarela

Folhas de Nicotiana benthamiana, onde serão postos a protéina do vírus
O Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Biomanguinhos), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), vai desenvolver uma nova vacina contra a febre amarela que provoque menos reações ou efeitos colaterais. O projeto usará como base uma planta para a criação do imunizante. O estudo será feito em parceria com duas instituições de pesquisa dos Estados Unidos: o Centro Fraunhofer para Biotecnologia Molecular e o iBio Inc.
De acordo com a Fiocruz, os pesquisadores vão colocar os genes, responsáveis por produzir a principal proteína do vírus causador da febre amarela, nas folhas da Nicotiana benthamiana, espécie de tabaco hidropônica (cultivada sem tocar o solo, de forma suspensa e que recebe uma solução nutritiva).
Os primeiros testes clínicos da nova vacina estão previstos para ocorrer em três anos no Brasil e nos Estados Unidos. A Fiocruz vai investir US$ 6 milhões na pesquisa.
A vacina atual, produzida por Biomanguinhos, usa uma versão atenuada do vírus da doença desenvolvida em ovos de galinha. A febre amarela á transmitida pela picada da fêmea do mosquito infectada pelo vírus. A doença causa febre, calafrios, náuseas, vômito, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias, além de dores na cabeça e no corpo.
A vacina é aplicada a partir dos 9 meses de idade, com validade por dez anos. A única forma de evitar a febre amarela é a vacinação.
A estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que 30 mil pessoas morrem vítimas da doença todos os anos e 200 mil não são vacinadas.
O Dia Online/Redação

Mapa digital ajudará no trânsito

Um programa de computador é, desde o início deste mês, novo aliado da Secretaria Municipal de Transportes para planejar melhorias no trânsito da cidade. O ‘Geogit’ reúne o histórico de acidentes nas vias do Rio, proporcionando um diagnóstico que orientará futuras intervenções, como instalação de sinais, diminuição de fluxo de veículos em alguns trechos e aumento de guardas municipais em determinadas vias. 
Cada ponto no mapa representa uma ocorrência com data e hora e até motivo registrados pela PM

O sistema consiste em um mapa digital onde cada ocorrência vira um ponto vermelho. Ao clicar em cada ponto, os técnicos da CET-Rio conseguem ver dia e horário daquela colisão, se houve vítimas e, em alguns casos, até mesmo o motivo da batida. “Não é apenas um sistema para fazer diagnóstico. Mas também para auxiliar a implementar medidas e acompanhar o que for feito a partir do que descobrirmos com o cruzamento de informações”, explicou o diretor de Desenvolvimento da CET-Rio, Ricardo Lemos. O Dia Online/Redação

Astro nos EUA, sem futuro na Baixada: a realidade do Lixão de Gramacho


Catadores de materiais recicláveis do lixão de Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, na Baixada, estão orgulhosos por terem sua atividade retratada no filme ‘Lixo Extraordinário’, indicado ao Oscar de melhor documentário. Mas o que esperam mesmo é que a obra desperte a sociedade para o “descaso” enfrentado pela categoria, ainda sem destino definido com a perspectiva de desativação do local até o fim do ano. 
O presidente da associação dos catadores de lixo da localidade, Sebastião Santos, o Tião, 32 anos, um dos personagens do longa, aproveita o momento para se queixar da “falta de políticas públicas concretas” que assegurem o futuro das mais de 7 mil pessoas que dependem direta ou indiretamente do lixão.
Em 2012, entrará em funcionamento o Centro de Tratamento de Resíduos (CTR) em Seropédica, também na Baixada, onde será proibida a entrada de catadores.
No limite de sua capacidade e condenado por autoridades ambientais, o aterro, inaugurado em 1976 e que recebe 8 mil toneladas de lixo por dia (80% da Região Metropolitana do Rio), tem, de domingo a domingo, 24 horas por dia, a presença de pelos menos 2,5 mil catadores. Eles separam diariamente 200 toneladas de recicláveis.
O documentário, de Lucy Walker, codirigido por Karen Harley e João Jardim, gravado ao longo de três anos, retrata o trabalho do artista plástico brasileiro Vik Muniz junto aos catadores. Vik quer levar Tião a Hollywood no dia 27 de fevereiro, quando a cerimônia de premiação, no Teatro Kodak, em Los Angeles (EUA), será transmitida para mais de 200 países.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Fla, Flu, Bota e Vascão em amistoso pela Região Serrana

Quando o assunto é solidariedade, todas as torcidas estão de mãos dadas pela reconstrução das cidades afetadas pelas chuvas na Região Serrana. A partida será em fevereiro, no campo do Friburguense Atlético Clube, entre um time misto do Botafogo e Vasco, contra outro que reunirá os profissionais de Flamengo e Fluminense
O vice-governador e secretário de Obras, Luiz Fernando Pezão, reuniu-se essa manhã com o presidente do Botafogo Futebol e Regatas, Maurício Assumpção, em Nova Friburgo, para definir um jogo cuja renda será revertida para uma obra de recuperação da cidade. Assumpção irá agora acertar com os times uma data que seja ideal para todos, já que a idéia é não prejudicar a participação das equipes no campeonato estadual.

Camelódromo será investigado até sábado



A Polícia Civil, através da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM), fiscais da Receita Federal e quatro associações contra a pirataria realizaram uma grande operação no Camelódromo da Rua Uruguaiana, no Centro. A ação, considerada a maior do Brasil, tem o objetivo de fiscalizar as mercadorias vendidas, assim como o funcionamento dos boxes. A expectativa das autoridades é que sejam recolhidos R$ 20 milhões em produtos falsificados. A operação continua até o próximo sábado, quando todos os 1508 boxes serão vistoriados.

Segundo a delegada Valéria Aragão, titular da DRCPIM, o lucro com a pirataria já é duas vezes maior que o gerado pelo narcotráfico em todo o planeta - a movimentação chega a US$ 600 bilhões. No Brasil, os prejuízos chegam a R$ 30 milhões, que deixam de ser arrecadados em impostos. Duas milhões de pessoas deixam de ser empregadas.
De acordo com as investigações da Polícia Civil e da Receita Federal, além do comércio de produtos piratas existe a suspeita de que comerciantes tenham mais de uma licença para utilização dos boxes, o que é ilegal. Alguns chegam a ter até 10 espaços em que laranjas são colocados à frente do negócio. "Vamos cadastrar os bons comerciantes e passar tudo para a Prefeitura. Estamos trabalhando para que a Uruguaiana volte a ser o que era em sua origem", afirmou a delegada. As autoridades investigam também a venda ilegal de boxes por R$ 80 mil. Após o fim dos trabalhos, agentes da Receita e da Polícia Civil permanecerão no local, mas infiltrados. Redação

Democratas comentam saída de presidente

                                                          Rechuan, Prefeito de Resende


Depois de encolher nas últimas eleições, com perda de representatividade na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), o Democratas enfrenta mais uma baixa: o presidente estadual do partido, Rogério Lisboa, vai deixar a sigla e ingressar no PSB, já de olho nas eleições municipais do próximo ano. Lideranças regionais do partido ouvidas pelo "Diário do Vale"  encararam a saída com naturalidade.
Para o prefeito de Porto Real, Jorge Serfiotis, a saída de um filiado é um processo natural e comum a todos os partidos. Para ele, o fato do filiado em questão ser o presidente da sigla não representa abalo na força do partido.
- Não altera muito não, isso é normal. O partido está bem, ele saiu, mas daqui a pouco outros entram, isso é natural, acontece com todos os partidos - avaliou.
Serfiotis, que está no partido desde 1986, afirmou que já sabia da decisão de Lisboa, que, de acordo com o prefeito, deixa o partido para disputar a prefeitura de Nova Iguaçu no próximo pleito. "Eu nunca mudei de partido, estou na sigla desde 1986, e continuo firme aqui. Agora, o Rogério falou comigo que ia sair, vai disputar a prefeitura de Nova Iguaçu ano que vem e não vejo nenhum problema nisso. É um processo natural", repetiu.
Nas últimas eleições, o Democratas viu sua bancada fluminense na Câmara dos Deputados cair de cinco para dois parlamentares (Rodrigo Maia e Arolde de Oliveira). Na Alerj, a situação foi ainda pior: de seis deputados, restou apenas a duquecaxiense Graça Pereira.
Outro ponto criticado da gestão de Lisboa é a falta de renovação na legenda. Nos últimos anos, nenhuma nova liderança surgiu e o partido continua tendo como seu principal expoente no estado o ex-prefeito do Rio, César Maia.
No entanto, para o ex-presidente da Câmara Municipal de Volta Redonda, o vereador Luis Soró, o quadro não é tão dramático quanto parece. Sem estar "100% inteirado" sobre a saída do presidente estadual ainda, Soró defendeu que, ao menos no município, a sigla está em alta.
- Eu posso falar de Volta Redonda, e as notícias são boas. O partido está crescendo aqui, no ano passado conseguimos 173 novos filiados e no início deste ano umas 40 pessoas devem se filiar. Na nossa cidade o partido está muito bem - declarou ele.
Soró, assim como Serfiotis, defendeu que a saída do presidente não representa qualquer anormalidade no quadro político. "Acho que a troca é natural e democrática. Não vejo problemas", comentou.
Ainda que com um discurso um pouco diferente dos colegas, e reconhecendo os problemas enfrentados atualmente pelo partido, o prefeito de Resende, José Rechuan, também lembrou que a saída de políticos de um partido é um processo natural. Contudo, Rechuan lamentou o episódio.
- É uma perda importante, um bom quadro político do nosso partido. Enquanto deputado, nos ajudou muito em Resende, com algumas emendas e gostaria muito que ele continuasse conosco. De qualquer forma, desejo muita sorte onde estiver - comentou Rechuan. "A entrada e saída de figuras políticas em um partido, principalmente da grandeza do DEM, fazem parte do processo", completou.
O prefeito lembrou de uma entrevista concedida após as eleições ao DIÁRIO DO VALE, que gerou polêmica por suas posições críticas com relação ao partido. Ele reafirmou que a sigla precisa passar por um processo de autocrítica.
- Após as últimas eleições ficou clara a necessidade de mudança, e todos os partidos devem fazer uma autoavaliação, inclusive os que venceram. Temos que olhar para frente e aprender com nossos erros - reforçou Rechuan. Partido passará por mudanças em março, afirma prefeito
Resende é a principal cidade comandada pelo DEM no estado. Já tendo declarado suas críticas ao partido publicamente, o prefeito José Rechuan foi à Brasília para conversar sobre os rumos da sigla. Ouviu um misto de pedido e promessa: que aguardasse até março, pois o partido passaria por mudanças neste mês.
- Me disseram que haverá mudanças em março. Sou prefeito filiado, um soldado do partido, e estou aguardando para conversar novamente em março. Respeito a decisão daqueles que deixaram o partido, mas temos que ter um pouco de calma neste momento, esperar o que vai acontecer - afirmou Rechuan, garantindo não saber se as mudanças prometidas têm relação com a troca da presidência da sigla, atualmente nas mãos de Rodrigo Maia.
Rechuan aproveitou para afastar as especulações de que estaria no barco dos que deixam o partido - o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, também está na suposta lista. "As especulações são muitas mas não é momento para isso. Estou aguardando até março e se for bom para o partido e bom para a gente, não há motivo para mudança [de sigla]", começou.
- É uma discussão muito antecipada, estou muito mais preocupado em governar e administrar a cidade, o que é mais importante. É natural esse tipo de notícia, essas especulações, mas não tem porque falar em sair ou em convite de outros partidos. Não estou preocupado com isso e nem acho que seja essa a discussão fundamental neste momento - concluiu Rechuan. Diário do Vale Online

Feijoadas para esperar o Carnaval


 

A água e o feijão na panela anunciam a temporada de feijoadas pré-carnavalescas. Ritmistas, passistas, grupos de pagode e DJ´s animam as festas e colocam cariocas e turistas para suar as calorias extras do toucinho e da carne seca.

Janeiro

29/01 - O calendário gastronômico começa com a tradicional receita da Tia Surica. A baluarte da Portela serve a lendária refeição acompanhada de arroz, farofa, couve e laranja no próximo sábado (29), no Teatro Rival BR, no Centro do Rio. O evento acontece das 13h às 17h30. O ingresso custa R$ 35 e tem show de roda de samba e o som do DJ Alex. Endereço: Rua: Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia.

Fevereiro

05 / 02 - O primeiro sábado de fevereiro é de feijoada nas quadras das escolas de samba. Na Portela, a festa terá uma homenagem especial a Clara Nunes. Parentes da sambista, compositores e personalidades vão participar da inauguração do busto em memória à artista. A feijoada custa R$10, acontece a partir das 13h, na Rua Clara Nunes 81, Madureira, no subúrbio.

05/02 - A Vila Isabel também elegeu o sábado para servir o quitute. Para saborear a iguaria, é preciso desembolsar R$ 5 de entrada e mais R$ 10 pelo prato de feijoada. Outra opção é o kit feijoada, que inclui uma camiseta personalizada, acompanhada da entrada e da refeição, por R$ 25. O almoço é comandado pelo grupo Amigos do Tinga e o encerramento fica por conta da bateria. Endereço: Avenida 28 de setembro 382, Vila Isabel, Zona Norte.

06/02 – O primeiro domingo do mês é dia da Feijoada do Leão, da escola Estácio de Sá. Os organizadores da comilança resolveram retirar alguns ingredientes do menu como orelha, pé, e rabo de porco, após uma pesquisa com os frequentadores, que optaram por uma feijoada menos gordurosa. O prato de feijoada custa R$ 15, a entrada para o evento sai por R$ 10, e caso o frequentador queira uma mesa, será preciso desembolsar mais R$ 10. A Estácio de Sá também oferece camarores para 8 pessoas por R$ 400.

12/02 – Em São Gonçalo, na Região Metropolitana, também tem feijoada. O ingresso para entrar na quadra custa R$ 5 e o prato de comida sai por R$ 10. Por R$ 20, é possível adquirir o kit folião com a feijoada, entrada e camisa da Família Tigre. Os diretores da escola avisam que além da caipirinha, a feijoada pode ser acompanhada por cerveja. No evento há promoção de combos de latas de cerveja servidas no balde de gelo. A festa acontece das 13h às 19h, na quadra da escola, na Avenida Lúcio Tomé Feteira nº 290 - Vila Lage - São Gonçalo. G1/Redação

Projetos para bicicletas nas ruas

A Câmara analisa o Projeto de Lei 7909/10, que torna obrigatória a instalação de bicicletários próximos a locais de grande circulação e de instituições de ensino. A definição exata desses lugares, segundo a proposta, ficará a cargo da autoridade de trânsito com responsabilidade sobre a via, que deverá regulamentar a norma. O autor da proposta é o deputado Moreira Mendes (PPS-RO) mas a ideia original, é da deputada mirim Patrícia Bezerra da Rocha. A estudante participou do programa educativo Câmara Mirim, em que alunos do ensino fundamental apresentam, debatem e votam projetos de lei.
 Outro impulso para a promoção da bicicleta enquanto meio de transporte é o Projeto de Lei 7129/10, do deputado Arolde de Oliveira (DEM-RJ), que acaba com a obrigatoriedade de registro e licenciamento de bicicletas em órgão executivo de trânsito. A mudança proposta atingirá inclusive aquelas movidas a motor elétrico (conhecidas como 'e-bikes'). O autor do projeto explica que as 'e-bikes' tem autonomia para percorrer até 40 quilômetros, com velocidade máxima de cerca de 30 km/h, e destinam-se ao deslocamento em pequenas distâncias, para cumprir afazeres cotidianos, como ir ao trabalho ou à escola.
"Não se assemelham às motocicletas ou ciclomotores, que têm maior autonomia, desenvolvem maior velocidade e, por isso, além dos usos já citados, são utilizados para viagens e lazer", argumenta Arolde de Oliveira.
Ele acrescenta que o projeto de lei livra as 'e-bikes' de todo o processo burocrático que envolve o registro e licenciamento de veículos, e também dos tributos decorrentes. "Será um passo importante no sentido de desafogar o caótico trânsito nas nossas cidades e preservar o meio ambiente", sustenta o deputado. Blog de Arolde de Oliveira

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Página inicial do Google comemora aniversário de Tom Jobim


O Google usa sua página inicial para homenagear personalidades importantes e acontecimentos mundiais.
Nesta terça-feira (25), o escolhido foi o compositor carioca Tom Jobim (1927-1994), um dos pais da Bossa Nova, que faria 84 anos hoje. Redação

Procon-RJ alerta: material "escolar" proibido nas listas

A volta às aulas está chegando e as escolas têm obrigação de fornecer a lista de material aos alunos, para que os pais possam pesquisar preços e escolher onde comprá-los. Segundo o Procon-RJ, alguns estabelecimentos de ensino exigem que o material seja comprado no local, mas esta prática é considerada abusiva pelo Código de Defesa do Consumidor. No entanto, a instituição pode vender material didático produzido por ela mesma e que será utilizado durante o ano letivo.
A lista de material só pode exigir artigos que sejam de uso pedagógico do aluno. Itens de higiene pessoal e relativos à infraestrutura não podem ser pedidos. A compra desses materiais já está inclusa no valor das mensalidades. No caso de papel, só pode ser pedida uma resma por aluno. Acima disso, as quantidades são consideradas abusivas.
Também não é permitida a exigência de marca dos artigos, nem que a compra seja feita em determinado estabelecimento comercial. Isso se configura ''venda casada'', prática proibida pelo Código de Defesa do Consumidor. As escolas que cometem essas irregularidades podem responder a processo administrativo e serem multadas.
Veja os itens que não podem constar na lista de material escolar:
álcool hidrogenado
algodão
bolas de sopro
canetas para lousa
copos descartáveis
cordão
creme dental
disquetes
elastes
esponja para pratos
estêncil a álcool e óleo
fita para impressora
fitas descartáveis
fitilhos
giz branco e colorido
grampeador
grampos para grampeador
lenços descartáveis
medicamentos
papel higiênico
papel convite
papel ofício colorido
papel ofício (230 x 330)
papel para impressoras
papel para copiadoras
papel de enrolar balas
pegador de roupas
plásticos para classificador
pratos descartáveis
sabonetes
talheres descartáveis
tnt (tecido não tecido)
tonner

Catadores do Rio candidatos ao Oscar

"Parece um sonho": é assim que o artista plástico brasileiro Vik Muniz diz ter recebido nesta terça-feira (25) a notícia de que o filme "Lixo extraordinário" vai concorrer ao Oscar de melhor documentário. O longa-metragem, que é uma coprodução entre Brasil e Reino Unido, mostra o trabalho de Muniz com catadores de lixo no Rio de Janeiro.
"Estou muito feliz, porque foi uma história que começou por acaso e virou um filme de grande importância, porque consolida um grupo social e mostra o verdadeiro valor do lixo", afirmou o artista em entrevista ao G1 por telefone, minutos após saber da indicação.


Vik Muniz diz que acredita na vitória de "Lixo extraordinário" na premiação da Academia, que acontece dia 27 de fevereiro. "Entre os filmes indicados, é o mais forte, o mais premiado, nossas chances são muito grandes".
Dirigido por pela inglesa Lucy Walker e os brasileiros João Jardim e Karen Harley, o documentário disputa o Oscar da categoria com "Exit through the gift shop", do artista plástico Banksy; "GasLand", de Josh Fox; "Trabalho interno", de Charles Ferguson; e "Restrepo", de Tim Hetherington e Sebastian Junger. G1/Redação

Ex-Prefeito de Paracambi é denunciado por uso de documento falso

O ex-Prefeito de Paracambi, André Luiz Ceciliano, foi denunciado pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) pelo crime de uso de documento falso. Ele é acusado de adulterar uma cópia da Lei de Diretrizes Orçamentárias do Município (LDO) e enviá-la ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), com o objetivo de enganar aquela Corte para se enquadrar nas exigências da lei. Ceciliano já havia sido denunciado pelo MPRJ, em março de 2010, por fraude à licitação. André Luiz Ceciliano foi recentemente diplomado como suplente de Deputado Estadual na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ) e, por conta disso, não tem direito a foro privilegiado. Se condenado, ela pode pegar até cinco anos e dez meses de prisão.
O Dia Online/Redação


Praias impróprias para o banho nesta terça-feira

O Centro de Operações da Prefeitura divulgou, nesta terça-feira, a lista de praias impróprias para o banho no Rio. São elas Barra de Guaratiba, Quebra Mar até Pepê, Joatinga, Pepino/São Conrado, Arpoador, Leme, Urca, Botafogo e Flamengo.
Os banhistas não enfrentam restrições no Grumari, Prainha, Pontal de Sernambetiba, Recreio, Barra da Tijuca, Vidigal, Diabo, Copacabana e Vermelha. 
Calor
Nada de bonança. Depois de tempestades e até um raríssimo tornado, agora os cariocas e demais moradores do Rio sofrem com o calor. Implacável desde a semana passada, o termômetro não deve dar trégua, mantendo a temperatura acima dos 34 graus pelo menos até a próxima sexta-feira  O Dia Online/Redação

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Chuvas: : 173 mil trabalhadores poderão sacar FGTS

Um total de 173.039 trabalhadores de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo poderão sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). De acordo com o Conselho Curador do fundo, a estimativa é que sejam sacados R$ 492 milhões. O limite de saque vai até 10 salários mínimos, R$ 5,4 mil, por pessoa.
Para que as pessoas atingidas pela chuva possam sacar o FGTS, o município precisa decretar estado de calamidade pública ou situação de emergência, com o reconhecimento do Ministério da Integração Nacional. A prefeitura também deve delimitar e entregar à Caixa a Declaração de Áreas Afetadas.
Para fazer o pedido de saque na Caixa, a pessoa precisa comprovar que morava em uma das áreas afetadas. O trabalhador tem até 90 dias, após a publicação do estado de calamidade ou de emergência, para solicitar o saque. O intervalo entre uma movimentação e outra não pode ser inferior a 12 meses. Agência Rio/Redação

Mais petróleo na Bacia de Campos

A OGX comunicou nesta segunda-feira ter identificado presença de hidrocarbonetos na seção albiana do poço 1-OGX-28D-RJS, no bloco BM-C-41, águas rasas da Bacia de Campos, litoral norte do Rio de Janeiro. A OGX detém 100% de participação neste bloco, onde já perfurou 12 poços, dos quais nove foram concluídos e três continuam em andamento. Foi identificada uma coluna com hidrocarbonetos de aproximadamente 52 metros ao redor de 24 metros em reservatórios carbonáticos.
"Essa descoberta reforça a grande extensão da plataforma carbonática de idade albiana descoberta no sul da Bacia de Campos", comentou Paulo Mendonça, Diretor Geral da OGX. "O ano de 2011 será marcado pela continuidade da campanha exploratória, com perfurações em novas fronteiras e importantes avanços na delimitação de nossas descobertas, assim como pelo início da produção", acrescentou Mendonça. Agência Rio/Redação

Entorno do Sambódromo em obras

A menos de dois meses para os desfiles das escolas de samba do carnaval carioca, as principais vias do entorno do Sambódromo, no Centro do Rio, começam, nesta segunda-feira (24), a receber serviços de luz e pavimentação.
As equipes da Coordenadoria de Conservação e Serviços Públicos farão correção de pavimento asfáltico na Avenida 31 de Março e nas ruas Marquês de Sapucaí, Benedicto Hipólito, Salvador de Sá, Frei Caneca, Aníbal Benévolo, Catumbi, Doutor Lagden, Comandante Maurity e no Elevado 31 de Março.
A Rioluz reformulará de 513 pontos de luz, com troca de lâmpadas queimadas e correção das que estiverem acesas durante o dia. Segundo a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, a operação melhorará em 30% a luminosidade no local.
A previsão é de que seja feita ainda a manutenção de mil metros do sistema de drenagem, com desobstrução das galerias de águas pluviais, ralos, além da recuperação de 40 metros quadrados de calçamento em concreto.


Após a reforma, o projeto original de Niemeyer

Reforma para 2012
Em dezembro, a prefeitura do Rio anunciou que a Marquês de Sapucaí voltará a ter o projeto original desenhado por Oscar Niemeyer há quase 30 anos. A passarela do samba foi inaugurada em 1984.
A previsão é de que as obras comecem após o carnaval de 2011. O custo será de R$ 30 milhões, verba que será paga por uma cervejaria que possui uma antiga fábrica no local, já desativada. A demolição da fábrica é que permitirá o aumento da capacidade de público de 60 mil para 75 mil.
Além da construção de um novo conjunto de arquibancadas, frisas e camarotes, serão instalados banheiros públicos, acessos para portadores de deficiências, postos médicos, sala de segurança, áreas de serviço e um espaço destinado para os jurados. G1/Redação

sábado, 22 de janeiro de 2011

Conta de telefone mais barata para 100 mil

A partir do segundo semestre desse ano, pelo menos 100 mil moradores do estado do Rio vão pagar menos na conta de telefone. Os municípios de Guapimirim e Paracambi foram incluídos pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) no grupo dos que podem fazer ligação para DDD da área 21 pagando tarifa local. A Oi, operadora do Rio, terá 120 dias para se adequar ao regulamento depois que ele for publicado no Diário Oficial da União (DOU). Mesmo tendo código de área igual ao Rio e outros municípios da Região Metropolitana, moradores de Guapimirim e Paracambi pagam tarifa de chamada interurbana quando precisam ligar para outros dentro da mesma área. O que acontece também com quem telefona para um desses municípios a partir da área de código 21.
Guapimirim e Paracambi foram incluídos na lista sem interurbano por serem considerados Região Metropolitana. São municípios próximos à capital do estado com transporte de massa regular para o Rio. Paracambi, por exemplo possui um ramal de trem operado pela SuperVia e Guapimirim tem oferta de ônibus de linha regular até a Central do Brasil, além de possuir diversas pousadas, que são procuradas com frequência por moradores da Região Metropolitana.
Outros municípios da área 21 não foram incluídos na lista e vão continuar com cobrança de tarifa interurbana: Cachoeiras de Macacu, Mangaratiba, Rio Bonito e Teresópolis. De acordo com a Anatel, esses não são considerados Região Metropolitana nem têm continuidade urbana com a cidade do Rio. O Dia Online/Redação

Complexo do Alemão: 53 militares afastados



Cinquenta e três militares — 30 do Exército e 23 da PM — que atuavam na pacificação do Complexo do Alemão foram afastados do trabalho por conta de denúncia. Após receber a informação de um soldado do Exército de que um militar da equipe teria furtado aparelho de ar-condicionado de uma casa em obras, o comandante da Força de Paz na região, general Fernando Sardemberg, afastou imediatamente o grupo que estava de serviço. 
De acordo com a denúncia, o crime teria sido praticado no dia 5 por um tenente da Brigada Paraquedista, que comandava tropa de mais 30 militares. Ele teria furtado o eletrodoméstico na Fazendinha. O local está emprestado para a associação de moradores.
De acordo com relações-públicas da Força, major Luiz Fabiano de Carvalho, o general ainda enviou ofício ao comando da PM, pedindo também o afastamento dos 23 policiais militares que estavam de plantão no local naquele dia. Os PMs foram retirados do serviço de rua e colocados à disposição da Diretoria Geral de Pessoal (DGP) até o fim da investigação que está sendo feita pelo Exército. A PM aguarda o resultado da apuração. Caso as informações não sejam confirmadas, os PMs retornarão aos batalhões de origem.
Ainda segundo o major Fabiano, a investigação será concluída em até 10 dias. Caso sejam confirmados indícios de crime, será aberto um inquérito policial militar, que terá 40 dias para levantar as informações e investigar o caso.
No próximo boletim da PM, serão publicadas as mudanças nas equipes que formam o Batalhão de Campanha. Seguindo os modelos das UPPs, as tropas serão formadas apenas por soldados, supervisionados por oficiais. De acordo com a corporação, a mudança já estava prevista e não tem a ver com o caso. 
Conforme O DIA informou no dia 8, a Corregedoria da PM investiga 55 denúncias contra agentes de pacificação. Há ainda três averiguações sumárias, em que se checam informações, e 45 investigações sigilosas, para levantamento de dados.  O Dia Online/Redação

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Boate para maiores de 40 anos

Anna Maria Tornaghi à frente de La Boite para maiores de 40


A festeira-mor do eixo Rio-NY, inventora da maior campanha de promoção de uma cidade, volta à ativa com a La Boite, casa noturna para maiores de 40, que será inaugurada semana que vem e funcionará — de segunda a segunda — em Copacabana.

Já eram quase onze da noite quando Anna Maria Tornaghi encontrou a coluna, na noite da última terça-feira. “Não desgosto do dia, mas sou apaixonada pela noite e prefiro marcar os meus compromissos o mais tarde possível”, disse ela na porta da La Boite, casa noturna do empresário mineiro Catito Peres que será inaugurada, segunda-feira, e terá Tornaghi como uma das cabeças.


Catito já é dono da La Fiorentina, no Leme. O local, há anos é reduto de artistas, boêmios e intelectuais do Rio. “Ele estava sentindo falta de uma boate de qualidade, para gente de bom gosto e que funcione todas as noites. Um lugar para levar amigos de fora que visitam o Rio numa terça, quarta...”, conta. A nova casa ficará na Praça do Lido, em Copacabana, onde era o Le Bec Fin, ícone da sociedade carioca nos anos 70 e 80. 

O alvo são os maiores de 40 e o set list, claro, contará com muito flashback. “Mas é claro que a garotada antenada, que curte boa música, será bem vinda. Tenho muitos amigos jovens que gostam de Barry White, por exemplo”, diz Anna. O local foi to-do reformado por Gilles Jacquard, o mesmo que fez o lendário Hippopotamus. O dress-code sugerido é black-tie, nada mais, nada menos. “O ar-condicionado é poderoso”, garante. Coluna Bruno Astuto